29 junho 2017

Cheguei!

junho 29, 2017 32 Comentário(s)
Cheguei, meu povo! Isso mesmo, estou nos Estados Unidos! Cheguei aqui no dia 26 de junho. Tem horas que eu nem acredito que a distância acabou, finalmente!

Vim aqui contar sobre minha experiência com a imigração (em Houston, Texas). Eu estava um pouco nervosa (acho impossível não ficar), mas o procedimento foi simples e rápido. Meu noivo estava comigo, mas ficamos em filas diferentes na imigração (ele na fila de cidadão americano e eu na fila de visto). Não sei se ele podia ter ficado na mesma fila que eu (se alguem souber, me fala!), mas como as filas estavam muito grandes, preferi não arriscar. Imagina se na hora falassem pra ele voltar pra fila certa? Ninguém merece! Enfim, quando chegou a minha vez, fui logo falando "K1 visa" e entreguei meu envelope. O funcionário não me fez muitas perguntas. Acho que ele apenas perguntou quanto eu tinha de dinheiro e se meu noivo iria me buscar, então eu falei que ele estava viajando comigo (sim, meu noivo foi me buscar no Brasil). Após recolher minhas impressões digitais e tirar uma foto, ele  pediu para eu esperar um pouco, pois outro funcionário iria me levar para uma sala separada (sim, a temida salinha!). Chegando na bendita salinha, sentei e esperei ser chamada. Me chamaram uns 5 minutos depois e perguntaram apenas se meu casamento tinha uma data, então eu falei que não, mas que seria no mês de julho. Então o rapaz me explicou que logo após o casamento eu devo dar entrada no ajuste de status para receber o green card, carimbou meu passaporte e em seguida me liberou. Pronto, foi isso! Todos foram muito simpáticos e minha experiência não poderia ter sido melhor. Como Houston não era meu destino final, tive que despachar as malas novamente e ainda esperar pelo próximo voo. Algumas horinhas depois eu estava em casa, morta de cansada, mas muuuito feliz!


20 junho 2017

Recebendo o visto em casa

junho 20, 2017 9 Comentário(s)
Depois do visto aprovado, finalmente pude relaxar (só um pouco!). A expectativa de receber o visto em casa foi grande. Três dias depois da entrevista eu recebi um e-mail do consulado informando o código de rastreamento do meu pacote e com ele acompanhei a entrega no site dos correios (checava o site umas 10 vezes por dia pra ver se tinha novidade!). O pacote com o meu passaporte e o envelope lacrado (que só pode ser aberto pela imigração americana) chegou dentro do prazo esperado, 10 dias após a entrevista (incluindo final de semana e feriado).



A partir daí começou a corrida contra o tempo para resolver as últimas pendências antes da viagem. As passagens já estão compradas e o grande dia está muito próximo! Será que vocês conseguem imaginar o tamanho da minha ansiedade? Sei que a despedida vai ser difícil e que a saudade vai apertar, mas não vejo a hora de dar início a minha nova vida!


16 junho 2017

Exames, consulta e entrevista

junho 16, 2017 0 Comentário(s)
Viajei para o Rio no dia 31/05, pois no dia seguinte pela manhã eu iria fazer a "maratona" de exames e consulta (entre aspas porque, por mais complicado que pareça, foi simples até demais!). Me hospedei num hotel no Leblon, muito bem localizado, bem perto das clínicas (e também de shoppings, restaurantes, supermercado, etc). Fiz tudo nessa ordem: exame de urina (às 8h30), raio x (às 9h30), consulta (às 11h30) e exame de sangue (logo após a consulta). Fiz todo o percurso a pé, pois tudo fica muito perto, sério! O consultório do médico e o laboratório do exame de sangue inclusive ficam no mesmo prédio. Fiz tudo na quinta-feira e voltei no consultório na segunda-feira só pra pegar o envelope com os resultados para levar pro consulado no dia seguinte. Como tive bastante tempo livre, aproveitei pra passear um pouco e turistar.



Na terça-feira acordei cedo (na verdade, mal dormi de tanta ansiedade!), peguei um taxi e fui pro consulado. Assim que cheguei, pedi informação pro segurança e ele, muito simpático, me indicou a entrada, um outro funcionário perguntou meu horário (9h20) e falou pra eu ir direto pro 2° andar. Entrei, passei pela segurança (aqueles detectores de metal tipo de aeroporto) e subi. Chegando lá, o funcionário pediu pra eu colocar meus documentos numa determinada ordem, preenchi um formulário com informações minhas e do meu noivo, assinei a declaração juramentada, ele conferiu tudo e me falou pra sentar lá na primeira fila, pois já iriam me chamar. Rapidamente fui chamada, entreguei os documentos, a moça conferiu algumas informações, pegou minhas impressões digitais e falou pra eu sentar novamente e esperar ser chamada pra entrevista. Pronto, foi aí que me bateu o nervoso! Se não me engano, já tinham 4 pessoas esperando a entrevista também, e depois ainda vi chegar mais 3 pessoas. Não sei bem quanto tempo esperei, mas acredito que uns 50 minutos, então fui chamada para a entrevista. Fiz o juramento, mais uma vez pegaram a impressão digital e o cônsul, muito simpático, fez 4 perguntas bem simples:

  • Você fala inglês?
  • Quando conheceu seu noivo?
  • Quando se conheceram pessoalmente?
  • Desde então, quantas vezes se viram pessoalmente?

Em seguida ele disse "seu visto foi aprovado" e me explicou que eu iria receber o passaporte em casa dentro de 15 dias, que após entrar nos Estados Unidos eu terei 90 dias para casar e que após casar eu devo dar entrada no processo de ajuste de status para receber o greencard. Levei novas provas de relacionamento, mas ele não pediu pra ver. Pronto, foi só isso! Agradeci e fui embora, muito feliz e aliviada.

A entrevista não tem mistério, gente! É só levar a documentação certinha. Isso também vale para exames e consulta. Todos os envolvidos nesse processo (clínicas, médico, consulado) são extremamente organizados. Levei tudo certinho como eles pediram e não tive nenhum problema. 


Bom, agora é só esperar o passaporte chegar em casa, juntamente com o envelope lacrado. Recebi o código de rastreamento (o consulado manda por e-mail) e vi que o pacote já foi enviado pra minha cidade. Depois é só fazer as malas e partir! 

15 junho 2017

Agendando a entrevista

junho 15, 2017 0 Comentário(s)
O agendamento da entrevista foi mais fácil do que eu imaginava. O consulado me enviou um e-mail com o passo a passo bem explicadinho. Seguindo tudo direitinho não tem erro! Foi isso que eu fiz. Preenchi o formulário DS-160 (que é longo, mas não é difícil!), criei uma conta no site de agendamento, paguei a taxa, escolhi como gostaria de receber o visto (pelos correios) e agendei minha entrevista para o dia 6 de junho. Depois mandei e-mail para o médico pra agendar a consulta, liguei para a clínica e agendei o raio-x (único exame que foi necessário agendar) e pronto. Ah, depois comprei as passagens para o Rio de Janeiro e reservei o hotel, é claro. O próximo passo foi preparar a pasta com todos os documentos necessários para a entrevista. A lista de documentos está disponível no site oficial da embaixada americana no Brasil (https://br.usembassy.gov/pt/vistos/noivos/a-entrevista/). Um conselho que eu dou é: sempre leiam o site oficial, pois lá vocês vão encontrar informações atualizadas. 

Entrevista e consulta/exame agendados, documentação pronta, passagens compradas, hotel reservado... agora era só esperar o dia de viajar pro Rio de Janeiro. Depois de tantos meses de espera, eu mal podia acreditar que finalmente o dia da entrevista estava chegando. Ansiedade a mil! 







09 junho 2017

Esperando o RDJ

junho 09, 2017 1 Comentário(s)
Olá! Depois de um tempo sumida, finalmente estou de volta para continuar os relatos sobre minha saga do visto K1. 

Após a aprovação do processo (recebimento do NOA2), o próximo passo é aguardar o recebimento do "case number" (sequência numérica iniciada pelas letras RDJ), pois só com ele é possível dar continuidade ao processo. O RDJ ("case number"/número do caso) é informado por carta (no endereço do noivo) e/ou e-mail (só quando o processo chegar ao Brasil), mas também é possível ligar para o NVC (National Visa Center) e solicitá-lo. Detalhe: após receber o NOA2, é bom aguardar pelo menos uns 10 dias antes de ligar pro NVC. Foi exatamente isso que meu noivo fez. E depois de algumas tentativas frustradas, finalmente informaram nosso RDJ, quase um mês após o recebimento do NOA2. Pode parecer pouco tempo (inclusive já vi casos que demorou mais), mas para mim durou uma eternidade e eu já estava me sentindo assim:



Após conseguir o RDJ em mãos, o próximo passo foi preencher o formulário DS-160. Mas isso é assunto para o próximo post. 



Beijos e até a próxima!